Amor Difícil

terça-feira, dezembro 21, 2010



"A palavra amor é uma palavra muito gasta, muito usada, e muitas vezes mal usada, e eu quando falo de amor faço-o no sentido absoluto... há uma série de outros sentimentos aos quais também se chama amor e que não o são. No amor é preciso que duas pessoas sejam uma e isso não é fácil de encontrar. E, uma vez encontrado, não é fácil de fazer permanecer."

José Luis Peixoto
in Notícias Magazine (2003)



Somos é uns grandes preguiçosos. Queremos que tudo nos caia nas mãos e lá se mantenha, sem esforço e dedicação. Esperamos que tudo venha do céu, mantemos apenas os olhos atentos, e o resto, num desafogo despreocupado de quem não quer saber. Amar é um trabalho, como os outros. Se recebemos uma compensação monetária por aquilo a que chamamos emprego, temos de estar conscientes que o amor é o trabalho de cá de dentro, mas que não deve custar, deve dar prazer, e vontade de continuar. A compensação, essa, rodeia-nos e é muito maior do que bolsos cheios e corações vazios. Fazer permanecer é o difícil, mas é que nos enche, nos motiva, nem que seja para termos alguma noção de que algo vale a pena neste mundo onde já nada vale.

Também deves gostar disto

3 comentários

  1. Adorei o excerto e o teu texto :) Concordo em absoluto contigo! O que queremos é que seja fácil, que nos apaixonemos e seja sempre assim, sem esforço. Mas o amor dá trabalho. E se fôr o certo, traz a compensação tanto esperada.

    ResponderEliminar
  2. ola. estive por aqui. apareça por lá. gostei. abraços.

    ResponderEliminar
  3. Concordo plenamente com as tuas palavras. E o excerto é sem dúvida alguma um belo retrato do amor nos tempos que correm.

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal