As coisas que se aprendem #21 - Amor-em-Tóquio

segunda-feira, agosto 29, 2016

"Ele caminhou sobre as águas. Talvez. Mas saberia Ele nadar em terra?
Com calcinhas a condizer e óculos de sol? Com o Seu Totó num Amor-em-Tóquio? Com sapatos bicudos e uma poupa? Teria Ele imaginação para tal?"

in O Deus das Pequenas Coisas, de Arundhati Roy (1997)

Não sei se é por ser pouco versada em cenas de gaja, mas não fazia ideia do que é um Amor-em-Tóquio. Não, não é um japonês espadaúdo à vossa espera ao virar da esquina com rosas e chocolates, mas sim um penteado - um carrapito em cima da cabeça preso por um elástico e duas contas. Não foi o Google que me respondeu à questão (pelos vistos ele também não sabe), foi mesmo o decorrer do livro que me ensinou. 

Não sei se é uma expressão indiana como a autora do livro e por isso de explicação tão parca na nossa língua... Se alguém da Índia estiver a ler, por favor esclareça se a designação está correcta para poder dormir descansada!



Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal