Bother

sexta-feira, julho 11, 2008

Wish I was too dead to care,
If indeed I cared at all.
Never had a voice to protest,
So you fed me shit to digest.
I wish I had a reason;
my flaws are open season.
For this, I gave up trying.
One good turn deserves my dying.

You don't need to bother;
I don't need to be.
I'll keep slipping farther,
But once I hold on,
I won't let go 'til it bleeds.

Stone Sour - "Bother"
in Stone Sour (2002)



Foram inúmeras as tentativas. Tentei, vezes sem conta, e sempre sem sucesso. Um dia ainda vou conseguir, eu sei.
Não me preocupar. Simplesmente, estar-me a borrifar. Para toda a gente, para o mundo, para mim própria. Por enquanto, deixei de tentar. Ocupa-me demasiado tempo, o que é triste.
Olho para trás, e só vejo preocupações atrás de mim. Afinal, não tive mais nada na vida a não ser preocupações. Embora antes não tenham sido preocupações de verdade, mas sim as preocupações da idade.
Agora, que me sinto velha e cansada, os meus problemas parecem-me os maiores do mundo. Eu sei que não são, mas pesam-me nos ombros mais do que nunca. Dizem-me que estou a ficar marreca, e quando respondo que é o peso das preocupações, riem-se. E no, entanto, é a mais pura das verdades.
Deixar de existir. Acabaria com todas as preocupações que tenho. Pelo menos ser invisível já não era mau. Ninguém poderia reparar na minha cara de desilusão perante tudo o que me rodeia. "Merda para digerir", foi o que sempre tive, e não me consigo livrar do seu cheiro nauseabundo.
Eu não preciso de existir, não é?

Também deves gostar disto

1 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal