Ego brain

sábado, novembro 10, 2007

Life is but a dream
Drifting on a stream, a stream
Consciously it seems
All of what remains

Ego brain (...)

You see my pain is real
Watch my world dissolve,
And pretend that none of us see the fall
As i turn to sand
You took me by the hand
And declared that love prevails over all

System of a Down, "Ego Brain"
in Steal this Album (2002)

Há momentos em que tudo e todos parecem abandonar-nos. As forças para lutar, a paciência, a inspiração, as pessoas, tudo. E nesses momentos, onde nos vamos agarrar? Às palavras inspiradoras de um livro? À tocante letra de uma música? Até pode ser, mas não passa de um conforto momentâneo e efémero. De uma palmadinha no ombro, muito impessoal.
Às vezes, nada nos segura e tudo nos derruba. O mundo dissolve-se, e ninguém parece reparar na nossa queda. Onde estão as soluções, as luzes sobre o caminho a seguir? De repente, podemos ser apenas grãos de areia, insignificantes, mais um no meio dos outros, nos quais até a pegada das gaivotas são passageiras, levadas pelo vento e pelo mar.
Dizem que o amor é a solução. Não me parece, só se for para afundarmos ainda mais o barco.

A treta da luz ao fundo do túnel só é verdade para alguns. Quem me dera ter um ego do tamanho do mundo, para ao menos ter a ilusão de que tudo se vai resolver...

Também deves gostar disto

1 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal