Tédio

domingo, agosto 31, 2008



«O tédio não é ter tempo a mais, é não ter vontade (...) A energia acumula-se mas não tem para onde ir.
Então começas por pensar muito, é a cabeça a compensar. Mas depois pensas em muitas coisas ao mesmo tempo e atrapalhas-te.»

in Canário, de Rodrigo Guedes de Carvalho


O tédio, esse estado de alma que, mais dia menos dia, nos apanha a todos.
A inércia, o deixar estar, a iniciativa que falta.
A moleza do corpo, da mente, o chamamento do nada.
Faz-nos tão mal, entorpece-nos.
E pior, não nos faz desejar mais. Desejar o amanhã. Porque simplesmente tanto faz...
E quanto mais, pior. E mais difícil a libertação.
É uma praga contra a qual todos temos de lutar. O tão indesejado tédio. O não fazer nada, e não ter vontade nenhuma de fazer.
O tempo está a passar, e simplesmente, o nada.
...

Também deves gostar disto

2 comentários

  1. Um dos melhores livros que descreve o tédio em toda a sua "não harmonia" é o Livro do Desassossego de Bernardo Soares (Fernando Pessoa. Para ler, reler e acreditar que o tédio é isso mesmo...um tédio.
    Kiss kiss*

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal