Saving Us

quinta-feira, outubro 30, 2008



"Why do we sit around and break each other's hearts tonight
Why do we dance the issues 'till the morning light
When we sit and talk and tear each other's lives apart
You were the one to tell me go"

Serj Tankian - Saving Us
in "Elect the Dead" (2007)


Debater os assuntos até não existir mais assunto. Até esgotar as forças, a paciência, a saliva. Até esvaziar a existência, a alma. Dançar à volta de algo tão imóvel como a vontade de simplesmente provocar dor a outrem. Fazer mal, só para se sentir que se tem esse poder. O de fazer alguém deitar uma lágrima, provocar mau-estar, ou mesmo uma dor imensa.
E para quê.
Chega-se a um ponto em que essa dor nos acompanha tão junto à pele como a roupa que vestimos. E finalmente quando a conseguimos deixar para trás...
Solidão.
E é como se andássemos nus na rua, falta-nos a roupa, e parece que os olhares que nos trespassam conseguem desvendar a dor, ler-nos, interpretar-nos.

E só nos queremos esconder, virar as costas e seguir caminho, antes que se estrague mais uma vida.



Também deves gostar disto

3 comentários

  1. Este excerto faz-me lembrar uma música dos U2:

    "Well we
    Hurt each other
    Then we do it again
    (...)
    You ask me to enter
    But then you make me crawl
    And I can't be holding on
    To what you got
    When all you got is hurt"

    As pessoas de quem mais gostamos são aquelas que mais têm capacadidade de nos magoar (acho eu) e são essas que muitas vezes o fazem repetidamente (intencionalmente ou não). E depois é como tu dizes,

    "Chega-se a um ponto em que essa dor nos acompanha tão junto à pele como a roupa que vestimos."

    Acho que assim não vale a pena.

    P.S. - gostei do blogue! já não quero trocar de curso, mas continuo a achar que tu te darias MUITO bem com o meu:P

    ResponderEliminar
  2. "Nunca amamos ninguém. Amamos, tão-somente, a ideia que fazemos de alguém. É a um conceito nosso - em suma, é a nós mesmos - que amamos. Isso é verdade em toda a escala do amor. No amor sexual buscamos um prazer nosso dado por intermédio de um corpo estranho. No amor diferente do sexual, buscamos um prazer nosso dado por intermédio de uma ideia nossa."

    Fernando Pessoa

    ResponderEliminar
  3. Serj Tankian, simplesmente o melhor!! :)

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal