Trust

terça-feira, agosto 23, 2011

"My body aches from mistakes
Betrayed by lust
We lied to each other so much
That in nothing we trust

How could this be happening to me
I'm lying when I say "Trust me"
I can't believe this is true
Trust hurts
Why does trust equal suffering

Absolutely nothing we trust"

Megadeth - "Trust"
in Cryptic Writings (1997)


Confiar é uma mentira. Se não conhecemos NUNCA, a 100%, quem nos rodeia, como é que podemos confiar? Isso é uma mentira inventada para uns e outros ficarem descansados. O pior é quando nunca se está descansado. Quando se sabe, no fundo, que a confiança vai acabar por ser abalada, uma e outra vez, até não restar mais sanidade ou paciência. Por isso, confiar dói. Corrói os dias que se arrastam sem sabermos o que se passa. Ilude-nos o cérebro, apenas isso. Faz-nos ganhar tempo para o inevitável. Simplesmente, uma pessoa ou é de confiança, ou não. Por mais confiantes que sejamos, se for em relação a uma pessoa que não o merece, o buraco em que nos enfiaremos será muito maior, no fim. Então, mais vale contar já com o pior, especialmente quando sabemos que tal pessoa não é flor que se cheire. Nós tentamos, pensamos que a podemos mudar, mas não, é apenas outra das mentiras que repetimos em frente ao espelho, de manhã, enquanto olhamos para dentro de nós, e pensamos: como é que vim parar a este ponto? 

Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal