Coisas que me irritam nrº 42640 - Margarida Rebelo Pinto

quarta-feira, novembro 06, 2013

É uma "escritora" de merda. Os seus livros são tão básicos que parecem dirigidos a deficientes mentais ou pessoas com outros problemas inexplicáveis que as levam a escolher um livro dela para desperdiçar tempo precioso. Ou então suicidas. Pessoas que gostem de se mutilar no fim de cada parágrafo. Já as estou a ver, todas nuas e a cravarem vergastadas nas pernas e nos braços sempre que encontram um ponto final, sorrindo cheias de malícia e prazer comedido.

Para além disso, a senhora veio agora a público cagar palavras por aquela boca, proferindo que "sente repulsa por quem se opõe à austeridade". Que quem se manifesta é pouco inteligente e sem civismo.

Estou a imaginá-la no seu sofá de pele a pensar nestas palavras, com vista para o mar, e bebendo o seu chá de camomila, de chinelinhos fofos enfiados naqueles pés com unhas pintadas de vermelho, imediatamente antes de chamar o Jarbas para lhe limpar o rabinho e fazer o jantar (sem lavar as mãos, mal ela sabe).

Estas pessoas que nunca sentiram a miséria nas suas miseráveis vidas deviam abster-se de vir irritar mais ainda quem tem de fazer contas para poder comer, pagar contas e sustentar a família. Estas pessoas que nasceram em berços de ouro deviam calar-se, porque não têm respeito por quem tem a casa em risco e contas ao banco por pagar, não sabem como. Esta gente que se veste nas melhores lojas e estende o cartão de crédito sem pensar duas vezes devia ter respeito por quem não tem como vestir os filhos para o inverno que vem aí. Chicos espertos e gente de nariz empinado e com os bolsos cheios há-os em todo o lado, mas tenham por favor a decência de não dar entrevistas a maldizer quem luta por uma vida com o mínimo de dignidade.

Cala-te, vai comprar mais uma mala Louis Vuitton e não apareças em público nos próximos seis meses.



Também deves gostar disto

2 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal