Sonhos marados #10 - vou morrer, tipo, agora

quarta-feira, fevereiro 24, 2016

Esta noite sonhei que, depois de uma consulta de rotina, me foi diagnosticada uma doença rara e fatal. O médico explicou-me, e aos meus pais, que eu iria morrer dentro de poucos dias. Iriam aparecer nódoas negras pelo meu corpo, que se iam alastrar até todo ele estar negro e podre, como um cadáver em decomposição. E quando o meu corpo estivesse todo negro da cabeça aos pés, finalmente a morte viria devagarinho roubar-me o último fôlego. Quase como se fosse dormir.

Curiosamente a notícia foi recebida com passividade. Estávamos só à espera do momento em que as nódoas negras viriam tomar conta de mim. Mas isso tardava em acontecer, e sem querer bati com canela numa mesa e apareceu uma nódoa negra. "É agora!", pensei. "Vou deitar-me e esperar a morte". Mas ela não vinha, aquilo deu-me fome e fui comer uma bucha. A seguir vi um filme.

Os meus pais chegaram a casa e perguntaram: "Então, nada?". "Nada". Nisto deu-me uma terrível vontade de fechar os olhos e dormir e só me lembro de ouvir os meus pais a murmurar enquanto caminhava para o meu destino final, mais depressa do que o médico tinha previsto.

Pelo menos desta vez não sonhei com gajas descascadas.

Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal