A Coragem de Seres Só

quinta-feira, julho 02, 2009


"Uma arma de triunfo te dei, sobre todas as outras: a coragem de seres só; deixou de te afectar como argumento ou força esmagadora a alheia opinião, as ligeiras correntes e os redemoinhos do mar; rocha pequena, mas segura, sobre ti se hão-de erguer, para que vençam a noite, as luzes salvadoras;

(...)

Só e constante, mesmo em face do tempo; os anos que rolam tu os consideras elemento de experiência."

Agostinho da Silva, in "Considerações"


Avançar, como elemento único que se é, como presença individual em mundos comunitários, não é fácil. Todavia, sabe a triunfo pessoal saber andar sem se apoiar, ter a coragem de correr de olhos fechados e saber lidar com as consequências, nadar contra marés e ter força para voltar. Viver em sociedade implica saber estar. Mas viver connosco próprios implica compreender um mundo muito mais vasto e complexo do que o palpável. E é preciso coragem, pois os ventos levam mais facilmente um do que cem. Mas no fim, a sensação de liberdade e de cumprimento do dever será outra. E o histórico permanecerá como lista do que atingimos.



Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal