Preguiçosos de merda

quinta-feira, junho 26, 2014

Chocada. Abismada. Atordoada. Abananada. Revoltada.

É assim que me sinto quando vejo um colega a apanhar o elevador para subir (ou descer!!) um andar. Ainda olho duas vezes, pode ser que me tenha escapado um pormenor - gesso, uma muleta, uma qualquer deficiência. Mas não. É mesmo uma deficiência mental, invisível a olho nu mas deveras preocupante.

Apesar de termos afixados autocolantes juntos aos elevadores com motes do género "Vá de escadas pela sua saúde" ou "5 minutos de escada são 100 calorias perdidas", e de a empresa ter pedido para os colaboradores só usarem o elevador para distâncias maiores, por uma questão de poupança de energia e preocupação ambiental, há ursos e ursas que insistem em chamar o elevador, ficar ali encostados à espera durante vários minutos se necessário, entrarem depois com ar de fastio e carregar no piso de baixo.

Quando estou presente nestas situações tenho de me controlar, muito, mas muito bem. Porque a minha vontade era agarrar-lhes a cabeça pela nuca, fazê-los olhar com atenção para o número que carregaram e mandar-lhes com a testa ao botão até perceberem que isto não se faz.

Infelizmente a minha exaltação com os preguiçosos não acaba aqui. Há aquelas pessoas que vão nos transportes públicos com uma calma tal que mais parece que estão numa estância balnear. Que não conseguem perceber que as escadas e passadeiras rolantes servem para as pessoas irem mais depressa, não para acamparem ali e deixarem-se arrastar como cadáveres a serem retirados das trincheiras. Se eu desse um tiro a cada pessoa preguiçosa que me irrita, o metro e o comboio seriam locais bem mais aprazíveis (e vazios).

Não me admiro por Portugal ter tanta gente gorda. É revoltante a falta de consciência, a preguiça, a inércia, que marca esta população. É muito mau ver alguém descer um lance de escadas (e apenas quando não tem outra hipótese) e ficar cansado e a suar como se tivesse corrido a Maratona. Fica prometido, da próxima vez que vir alguém a apanhar o elevador para descer um andar, vou dizer "bem me parecia que estavas mais gorda" ou "não sabia que estavas lesionado no cérebro", ou ainda "trazeres saltos agulha não é motivo para não usares a escada, puta".


Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal