É também por isto que adoro os Jogos Olímpicos

terça-feira, agosto 09, 2016


Adoro os Jogos Olímpicos por diversas razões, mas uma das principais é ver imagens como a do jogo de voleibol de praia entre o Egipto e a Alemanha.

É bonito demais ver gente de todos os credos, cores e culturas a deixar as diferenças de lado. Ali, lutam pela vitória por amor ao desporto, à modalidade e ao país que representam, e sem merdas. É para aquilo que trabalham, para serem os melhores. Sejam de que ponto do mundo forem. A paixão deixada em campo e o suor são os mesmos.

Todos diferentes... todos povo do mesmo mundo.




Também deves gostar disto

4 comentários

  1. São momentos fabulosos que nos ficam na memória para sempre!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pelo menos no desporto as pessoas respeitam a diferença, adoro :)

      Eliminar
  2. Percebo e concordo com o sentido do teu texto. Mas a verdade é que essas imagens representam um enorme retrocesso para a condição da mulher egípcia. Há 20 ou 30 anos, mesmo há 40, apenas as mulheres das zonas mais atrasadas no Egipto usavam véu, que era visto pela elite laica egípcia como um sinal de atraso. O recrudescer do islamismo distorcido (dizem que não há nada no Corão que force a mulher a tapar a cabeça com um véu, no seu quotidiano, e muito menos usar niqab ou burka) -- o recrudescer dessa forma doentia de usar a religião está a ter resultados como estes. A mim, que já tenho 52, faz-me muita impressão ver isto, pois é óbvio que as atletas egípcias estão em desvantagem em relação às suas adversárias alemãs, em nome de uma pressão social incrivelmente reaccionária e falsa.
    Há um blogue fantástico duma feminista egípcia, exilada (como é óbvio...) na Escandinávia, que mostrava uma foto da Universidade do Cairo nos anos 70 e agora. Já não me recordo exactamente, mas creio que nem uma mulher usava véu; agora, apenas duas ou três se atrevem a não usá-lo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade que o sentido do meu texto é realçar a saudável convivência e salientar que a mistura de credos, raças e cores é possível, sem o menor vestígio de ódio, num ambiente saudável onde impera o desportivismo e o fair-play. Porque todos sabemos o estado em que a xenofobia e o racismo está, e até no desporto "maior", o futebol, assistimos todos os anos a demonstrações picuinhas por parte de jogadores, e mais frequentemente, de adeptos. Recordo o que se passou na época passada, com claques a chamarem "macacos" aos jogadores negros. Por isso fico feliz com estas imagens.

      Agora, é claro, o facto de estas mulheres ainda se taparem desta maneira faz parte de algo muito maior, enraizado de uma maneira já inexplicável nesta era, e merece outra discussão.

      Eliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal