Rendi-me ao Narcos

terça-feira, setembro 13, 2016

Que série do cacete. Comecei a ver "Narcos" e não vi mais nenhuma série enquanto não acabei a primeira temporada. O buzz à volta dela tem toda a razão de ser - é uma das melhores dos últimos tempos, com louvores a todos os níveis, desde a realização, produção, banda sonora ou casting.

O mais impressionante, obviamente, é a história em si. Pablo Escobar é um mito do narcotráfico. E apesar de todos sabermos quem é e a sua história, acompanhar ao pormenor a mente perversa deste homem é qualquer coisa. Ele veio do nada para criar um império de cocaína sem igual, onde exportava toneladas por dia. O dinheiro era tanto que não sabia o que fazer com ele e acabou por enterrá-lo em vários locais. Tudo lhe subiu à cabeça, inclusivé o poder, e tornou-se simplesmente maléfico, com sede de superioridade e de dá-la a conhecer ao mundo das formas mais impiedosas e violentas, custasse o que custasse. E conseguiu ter toda a gente na palma da mão com uma inteligência e génio sem precedentes.

Apesar das muitas críticas que teve, para mim Wagner Moura está impecável no papel de Escobar. Não foi fácil para ele - teve de engordar muitíssimo, aprender outra língua e os tiques de um homem com metade da sua estatura. Mas conseguiu, plenamente, transportar aquela maldade, gozo e ódio no olhar que até faz arrepiar as paredes.

A história é narrada por um dos oficiais da DEA que o perseguiu e mistura imagens e fotografias reais, o que torna a narrativa ainda mais impressionante. Se ainda não viram, façam o obséquio. Lá vou eu passar à segunda temporada.


Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal