Eu, terrorista de supermercado

segunda-feira, julho 24, 2017

Estava no supermercado de cócoras a pôr maçãs dentro de um saco. Quando me levanto ouço um grito. Pelos vistos, sem perceber, dei um encontrão a uma pessoa que ia a passar atrás de mim. Era uma mulher brasileira, que sem querer tinha empurrado para cima das batatas doces.

Ela agarra-se ao joelho nu (trazia calções) e vê-se uma linha de sangue a escorrer... Pedi desculpa, enquanto a mulher diz que dói e tal... Ofereci-me para lhe comprar pensos e o que precisasse para desinfectar, mas ela não quis. "Pode deixar...", disse ela enquanto coxeava para a secção dos iogurtes. Ainda a voltei a encontrar junto às batatas fritas agarrada ao joelho.

E nisto apercebo-me de duas coisas: 1 - não sei a força que tenho; 2 - muitas das coisas relevantes que se passam na minha vida acontecem no supermercado. Triste. A vida adulta sucks.


Também deves gostar disto

2 comentários

  1. Primeiro: de cócoras? Estavas a tirar as maçãs da caixa mais do fundo?

    Segundo: Deviam processar o fornecedor dessas batatas doces cortantes. São, nitidamente, muito perigosas!!

    Terceiro: passear no supermercado é a "cena das gajas velhas" como tu e eu. Sad.

    ResponderEliminar
  2. :P

    1 - aquilo tem coisas no andar de baixo e é lá que eu tava para n estar de rabo espetado!
    2 - a mulher cortou-se na extremidade da caixa das batatas lol
    3 - podes crer, foda-se!

    **

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal