Culpa

sexta-feira, junho 15, 2012

"Todo o homem é culpado do bem que não fez."


Voltaire


Não consigo ter a consciência limpa. Parece que não estou a fazer tudo o que posso. Perco a cabeça, arranco as cabeças dos outros, crucifico, acuso, julgo. E quando penso que faço isto tudo pelo bem de alguém ou pelo meu bem, vejo que estou completamente enganada. O bem que não faço e o mau estar que provoco fazem-me sentir culpada. Tenho de aprender que não sou responsável por ninguém para além de mim, não sou babysitter, ou mãe, nem juiz ou polícia, nem patroa ou presidente. Escuso de arrastar mais pessoas para este meu mar revolto. Para remar contra a maré basto eu. Todos no mesmo barco, o tanas.


Também deves gostar disto

1 comentários

  1. incrivel como me identifiquei com suas palavras...a excessiva consciencia...a critica permanente...o julgar... tudo é tão cotidiano e tão cruel as vezes... que me vejo a provocar e causar mau estares em muitos... mas logo apos me vejo a culpar-me por tudo...

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal