Ao Anoitecer

segunda-feira, março 30, 2009


"E ao anoitecer adquires nome de ilha ou de vulcão


deixas viver sobre a pele uma criança de lume


e na fria lava da noite ensinas ao corpo a paciência o amor o abandono das palavras


o silêncio e a difícil arte da melancolia"


Al Berto




E a lava que de ti se expele, incendeia-me e faz de tudo cinza. A mais bela cinza com que já sonhei. Cobrirei o corpo com elas e serei fantasma dançante no crepúsculo de um horizonte esfumado na boca de uma gárgula sem nome. Sem matéria, apenas e só.


Também deves gostar disto

1 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal