Welcome

segunda-feira, março 23, 2009


"Much to my surprise
I will wake up and follow the path of the ones i am made of.
This time I won't give in
I will save you from my sins
(What is wrong with this...Manipulation...Violence and Chaotic)
(...)
Welcome to the transformation
Welcome to annihilation
Welcome to the man that wanted
Everything, but couldn't have it"

Slipknot - "Welcome"
in Vol 3: (The Subliminal Verses) (2004)


Alimentamo-nos de pedaços do ar. Absorvemos imagens, tons monocórdicos escritos em pautas verticais. Somos uma massa mista como resultado das injecções que levamos. Seringas podres voam até nós, e não nos conseguimos desviar. Pelas veias acima, a inutilidade, o despropósito, o esgoto, sem remédio. O filtro está imundo, cheio, manipulado por ideias bolorentas, odoradas pelo mau estar. O Homem tudo quer, e nada perde, pois tudo o que tem é o nada.
E em baixo das estradas e ruas que pisamos alietoriamente, existe alguém que tenta remediar os males adversos. A casa de banho da superfície. Seres meio-humanos, alaranjados e atarefados. E na base da porta invisível existe um tapete de boas vindas que diz. Bem-vindos ao submundo do caos e da violência.

Eles ainda sobrevivem. E nós, não. Pois eles sabem. E nós, não.

Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal