Cansaço

sábado, janeiro 21, 2012

Ele tomou conta de mim. Deixei de suportar o peso da cabeça e das pálpebras. Os músculos estão tensos e pedem repouso. Até escrever requer de mim um esforço supra-sumo.
Têm sido dias intensos, ocupados, sem espaço para nada, a não ser para as actividades mecânicas habituais às quais o meu corpo obedece sem parar.
O problema é que já não existe separação entre as coisas. A noite deixou de ajudar e agora é cúmplice dos dias. Não há noites descansadas, sonos regeneradores, nada. A cabeça não pára de pensar, tic tac. Ordeno-me que pare. Mas as vozes não se calam, a minha voz, já não sei. Sei que existe sempre barulho na minha cabeça. Até para os sonhos que tinha acordada já não há espaço.
Temo dar em doida, isto não é definitivamente aquilo que quero e não consigo sair do buraco. E no entanto, dependo disto, sobrevivo disto, e lá vou tendo de engolir isto.


Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal