Trevas

domingo, janeiro 08, 2012

Desço do céu para o abismo em poucos segundos. Como é que num momento está um dia radioso e único, como no seguinte está escuro, e trovões, e chove, cá dentro? Os dias acabam hoje porque o amanhã é um buraco negro. Não quero sequer chegar ao amanhã, já será em delírio e sofrimento que aguentarei mais um nascer do sol. Nunca mais nada será o mesmo. Os dias de sol nunca mais significarão a mesma coisa. Porque foi num dia de sol que me tornaste trevas.

Também deves gostar disto

2 comentários

  1. Desculpa... os dias de sol permanecem sobre todos os teus maus pensamentos...olha bem para limite mais longinquo que o teu olhar puder alcançar num dia de sol junto ao mar...inspira e corre a vaga até a rebentação... se quisers atira pedras lá para baixo, mas nunca te jogues a ti!posso não lá estar...

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal