Icebergs

segunda-feira, abril 02, 2012

É em momentos chave que sabemos quem está connosco e quem está contra nós. Aqueles segundos em que uns baixam o olhar e fingem que não vêem, desviam o olhar para uma televisão ao fundo da sala, fingem mandar uma mensagem no telemóvel, ou simplesmente fixam um ponto na parede fingindo-se absortos. Depois há quem nos dê a mão. Ou que nos olhe de frente, fale mais alto e nos defenda. E podem ser apenas uma ou duas pessoas, não importa. Entendemos a realidade perfeitamente. Temos pena por momentos que as coisas sejam assim. Sente-se o peso nas costas do tempo desperdiçado e tudo o que se deu em prol de quem agora parece não se importar. Mas passa. E é assim que nos tornamos a pouco e pouco um pouco mais frios, gelados, blocos de gelo, icebergs. O que vale é que até os icebergs podem não vaguear sozinhos. Alguém trata de juntar aqueles que precisam um do outro.





Também deves gostar disto

2 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal