I didn't understand

quarta-feira, janeiro 20, 2010

"And so you'd soon be leaving me alone like I'm supposed to be
Tonight, tomorrow, and every day
There's nothing here that you'll miss
I can guarantee you this is a cloud of smoke
Trying to occupy space
What a fucking joke
(...)
You once talked to me about love
And you painted pictures of a never neverland
And I could have gone to that place
But I didn't understand"


Elliot Smith - "I didn't understand"
in XO (1998)


VER VÍDEO

Parece que só um desfecho é possível, inevitável, tanto como a morte. A solidão; está sempre garantida, e apresenta-se como o fim de todas as coisas. São-nos dadas oportunidades, outras são perdidas, roubadas, desfeitas em fumo. Mas um elemento comum, o eu, atravessa a nossa longevidade no universo.
Constantemente, alguém aproxima-se, para depois partir. Introspectivos, procuramos, sem encontrar, significados. Acabamos por senti-la, a solidão, e que é natural, merecida, que faz parte. Pensamos num passado já distante, nos "ses", nas bifurcações que podíamos ter escolhido. Num sítio prometido onde poderíamos agora estar, e não estamos, apenas e só por culpa do eu, que não ainda não entendeu que está onde deve estar. Hoje, e todos os dias.

Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal