Vergílio Ferreira III

quinta-feira, janeiro 07, 2010


"281: As despedidas. Vão sendo horas. Talvez amanhã já não acordes. Ou depois de amanhã. Mas não te ponhas a perguntar porquê ou para quê. Tudo isto foi muito estúpido, não vale a pena perguntares. Calhou-te vires à vida, são horas de dizeres adeus. É triste dizer adeus para nunca mais. É um nunca mais que vai até à dissolução do universo. Todo o teu corpo vai em breve deixar de funcionar. A vista, o ouvido e o mais. E o pensar. Nunca mais verás a luz e ouvirás um pássaro cantar. Não verás mais os amigos, não mais terás mais uma ideia, mesmo a ideia mais estúpida ao nível de um animal. Valeu a pena? Não o perguntes agora que tens o absoluto de existires. Pergunta-o depois. "

in "escrever"


Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal