Sonhos marados #5 - o tatuador de Jersey

quarta-feira, agosto 26, 2015

Neste meu estranho sonho que tive a noite passada, estava a passear na rua com pessoas que andaram comigo na escola primária e de quem nunca fui próxima, o que faz todo o sentido. Eu e essas pessoas, rapazes e raparigas da minha infância, estávamos a atravessar uma avenida num dia de sol, e avistei uma roulotte que me despertou a atenção.

Fomos até lá e tratava-se de uma loja de tatuagens ambulante. Estava uma grande festa lá dentro - muita bebida, música alta, ganzas a rodar, enquanto o tatuador residente andava por lá a tatuar o pessoal. Aproximei-me e vi que o tatuador era o Pauly D, um gajo azeiteiro qualquer que participou no reality show Jersey Shore. Isto também faz todo o sentido, porque eu vi o programa apenas algumas vezes de passagem, e tive de ir ao Google saber o nome dele.

Fui falar com ele e perguntei-lhe se podíamos marcar uma hora para ele me tatuar e combinar o desenho. Responde-me que não é assim que ele funciona, que apenas tatua o que lhe apetece no momento. E eu disse que estava bem, na boa. Marca-me lá para a vida com uma coisa qualquer. E no meio daquela party animalesca, o gajo tatuou-me enquanto bebia, passava som, mandava bitaites a gajas que passavam, enrolava ganzas, tudo normal para mim naquele sonho.

Finda a tatuagem que me estava a fazer, no ombro, dá-me um espelho para eu ver o resultado final. O que ele me tinha tatuado era um bloco de notas. E eu achei aquilo espectacular. Fui-me embora, sem pagar, que nos sonhos não se leva carteira.

pauly d dream

Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal