Não fui feita para parir. Sorry, dad!

segunda-feira, dezembro 28, 2015

"Sabes porque é as pessoas da minha idade querem netos? Para poder emendar os erros que fizeram com os filhos. Apesar de toda a pressão que te tenho feito até aqui, apercebi-me que criei filhos perfeitos e não preciso emendar nada. Logo, também não preciso de netos chatos".

Ouvi esta declaração ontem num programa de televisão americano, de um pai para um filho. E derreti-me. Isto era exactamente o que eu queria ouvir do meu pai. Podia não ser isto.

Podia dizer que não se importava com as perguntas dos amigos e dos vizinhos acerca de quando é que eu vou procriar. Podia dizer que a decisão era minha e que ele ficava feliz de qualquer maneira. Mas em vez disso só vejo o seu olhar de pena e desilusão quando digo que não quero ter filhos.

Nunca hei-de fazer coisas por pressão de outrem e hei-de manter-me fiel aos meus princípios. Mas há poucas opiniões no mundo que me importam e a do meu pai é uma delas.

A culpa é dele. Foi ele que me moldou a mente aberta, a paixão pelas artes, a vontade de ver o mundo. Foi ele que me levou a fazer a primeira tatuagem, quando ainda era menor. Fez-me abrir o coração e amar fazer montes de coisas. Despertou-me a paixão pelos animais e pelos livros. Tenho tanto para fazer, tanto para gostar, que não ficou espaço para amar, e para querer amar, outro ser humano que me descenda.

Não quero, não gosto, não tenho interesse.

dont want kids

Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal