As coisas que se aprendem #26 - karoshi

quinta-feira, outubro 27, 2016

É possível morrer de tanto trabalhar. Os portugueses trabalham muito tempo, genericamente (e recebem pouco, comparativamente à média europeia) mas não se compara à ética de trabalho dos países asiáticos. Lá, praticamente não há tempo livre. Trabalha-se todos os dias da semana, fazem-se horas extra até à hora em que for preciso e a vida pessoal e o tempo para respirar ou simplesmente dormir ficam para segundo plano. Tantas e tantas vezes morre-se de exaustão e os problemas psicológicos e neurológicos são frequentes.

Nada disto é novidade. O que eu não sabia é que no Japão o problema é tão premente que existe uma palavra para caracterizar 'morrer de tanto de trabalhar' - karoshi. E até existe uma linha telefónica de emergência para apoio aos funcionários que se esfolam a trabalhar, livros de auto-ajuda sobre o tema e uma lei que beneficia o(a) viúvo(a) e os filhos dos trabalhadores que vierem a falecer de tanto trabalhar.

Isto é tão triste. O que anda esta gente a fazer da vida? Nunca ninguém lhes disse que ela é tão curta? Quem me dera que a palavra karoshi não existisse.


Também deves gostar disto

2 comentários

  1. Engraçado é que abaixo do post, no "também deves gostar disto" aparece como possível a ver o "Amocha Tuga"... embora num limite extremo possamos sofrer de "Karoshi", temos fins de semana, feriados e férias, nada a ver com a Ásia longíqua!

    ResponderEliminar
  2. Bem vista essa relação! Se nós trabalhamos demasiado, então os asiáticos... meu deus...

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal