Capitão super-hiper-mega Fantástico

terça-feira, janeiro 17, 2017


"Capitão Fantástico" é, para mim, um os melhores filmes do ano transacto. Ao contrário do que possa parecer à primeira vista, não é um filme sobre super-heróis.

Viggo Mortensen
é pai de seis filhos e vive com eles longe da civilização. Escolheu criá-los fora da confusão das cidades, do fumo e do barulho da modernidade e aparte da ideia da sociedade em que quase toda a gente vive. Os miúdos crescem assim com um elevado respeito pela natureza, pelo próximo, com um instinto de sobrevivência sobre-humano. Têm como principais recreações os livros, as actividades físicas exigentes, a caça, e bem, ajudam-se uns aos outros, cantam à volta da fogueira, fazem trabalhos manuais, sem saberem o que é um videojogo e distanciados de todas as distracções do mundo moderno.

Observar estas diferenças entre todas as crianças de hoje em dia já é um grande must see, mas não é só isto. Um evento faz com que toda a família se tenha de deslocar à cidade, e é brutal assistir ao choque das crianças quando se apercebem do que o mundo tem para oferecer, ou para retirar. Não dormir sob as estrelas será o menor dos seus choques, o que dá origem a situações muito cómicas.

É um filme com imensas lições que nos provoca uma nostalgia sobre algo que nunca tivemos - a liberdade de usufruir do mundo a nosso bel-prazer, com o devido respeito e devoção. Faz-nos pensar, e muito.

Viggo Mortensen está fenomenal no papel deste pai que, sim, no fundo é afinal um super-herói.

Também deves gostar disto

2 comentários

  1. Ele é um actor fantástico, mas o que faz de avô é excepcional!

    ResponderEliminar
  2. Fiquei mais surpreendida com o Viggo porque nunca o tinha visto neste registo, mas sim, o avô é fantástico também :)

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal