Fui assaltada por uma gaivota

quarta-feira, fevereiro 01, 2017

No fim de semana cheguei à terrinha e barrei uma fatia de pão alentejano com manteiga corada. Saí de casa para dar uma voltinha com um amigo e uma gaivota doida varrida fez-me uma razia à cara que até lhe senti o bafo a peixe. Continuei no meu andamento e uns metros mais à frente a puta da gaivota faz-me um voo picado e rouba-me a fatia de pão. Ainda fiquei uns segundos agarrada ao guardanapo e a interiorizar o que se tinha passado, até que gritei A GAIVOTA ROUBOU-ME O PÃO!

Para além da risota que foi para o meu amigo, ia um velhote pescador atrás de nós que não se inibiu de também ele gozar comigo à gargalhada. Um "AH AH AH" em voz grossa foi proferido sem vergonhas, e ainda me presenteou com a história de uma senhora que no dia anterior, no mesmo sítio, lhe tinha acontecido o mesmo mas com um chocolate.

Já em casa, a minha mãe (que também se riu à grande na minha cara e disse que pagava bom dinheiro para ter assistido à situação), garantiu-me que já é um hábito, que as gaivotas andam malucas, e como ao domingo a lota está parada e não há peixe, roubam os traseuntes.

Vocês tomem cuidado. Hoje, é uma fatia de pão, amanhã podem ser as vossas carteiras (para ir comprar pão). Ou podem ser os vossos globos oculares ou parte de uma orelha. Já não se anda seguro em lado nenhum.

Também deves gostar disto

6 comentários

  1. E não é que fiquei a pensar n'"Os Pássaros" do Hitchcock, no qual as gaivotas são parte do susto? O conto da Dapne du Maurier ainda assusta mais!!

    ResponderEliminar
  2. Ahahha verdade! Boa lembrança :P Elas vão tomar conta do mundo!

    ResponderEliminar
  3. Ahahaha, olha eu estou como a tua mãe, também pagava para ter visto!
    Tratando-se de gaivotas, vê pelo lado positivo, acho que é melhor ser roubada do que agraciada pelos "presentinhos" que elas deixam cair de vez em quando... e olha que falo por experiência desta última parte ;)

    ResponderEliminar
  4. Pois, tens razão, embora já tenha sido agraciada também com essas poias dos céus! E euromilhões nem vê-lo! :P

    ResponderEliminar
  5. Ainda não fui assaltado por uma gaivota mas quase. Ao descer a rua de S. Bento numa zona em que a rua é estreita e os prédios são altos. uma gaivota aterrou aos meus pés e ficou a olhar "com cara de poucos amigos" para os pombos que por ali andavam, confesso que me assustei, porque foi tudo tão rápido e ela quase me tocou na cabeça.
    PS - Longe vão os tempos do Fernão Capelo Gaivota :)
    Boa Tarde!

    ResponderEliminar
  6. Mais uma óptima recordação :) obrigada pela visita!

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal