O abusador da autoridade

segunda-feira, maio 18, 2015

Já todos viram, leram, comentaram, partilharam e recontaram a história do polícia que ontem, dia em que o Benfica se sagrou bicampeão nacional, espancou sem motivo um pai à frente dos filhos, e ainda arreou no avô.

No meio disto tudo, o que mais me custou foi ouvir o pai a contar que o filho, praticante de futebol e que sonhava tornar-se jogador profissional, lhe disse que não queria jogar mais. Durante provavelmente quase toda a vida este miúdo teve um sonho que se desmoronou num minuto. Este puto viu uma festa da família, do povo, dos amigos, ser transformada no choque de ver o pai ser espancado, algemado, levado para a esquadra, para o hospital, de ver o avô levar porrada e de saber que o futebol nunca mais vai ser o mesmo para ele.

A segunda coisa que me mais me chocou foi ler o depoimento de uma testemunha, que declara que no fim o polícia em questão diz: "Estava a ver que não assapava nenhum lampião hoje!". Que vergonha para os seus colegas de profissão. Que desilusão para a sua família. Que desprezo lhe tenho. Um homem que devia proteger a população, a deixar vir ao de cima sentimentos tão mesquinhos e desprezíveis. Ele estava pronto a atacar qualquer pessoa de vermelho que se lhe atravessasse à frente. Grande filho da puta.

E eis que agora li que o Presidente do Benfica convidou os filhos do senhor agredido para levantar a taça de campeão. No meio desta falta de valores que nos assola, a atitude veio de onde menos esperava. Isto é algo de valor. Pode ser que assim o puto mais novo reaviva o sonho e se apaixone pelo futebol outra vez. Pode ser que a memória de levantar a taça do 34ª campeonato da sua equipa abafe a memória de ver o pai no chão a ser espancado e levado pela polícia. Todos os clubismos à parte, o futebol devia ser sobre este último parágrafo.

Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal