Memórias de uma professora de inglês

sexta-feira, dezembro 30, 2016

A maioria das minhas memórias da infância e da adolescência são vagas. Em relação à escola, lembro-me de alguns rostos e nomes, mas a maioria são nuvens que passam, ligeiras. Mas há uma professora que ficou na minha memória.

Era a professora de inglês. Ela era uma figura imediatamente reconhecível - com peso a mais, sempre vestida de preto, cabelo comprido, encaracolado e desgrenhado, maquilhagem pesada. Tinha uma voz alta, de barítono, e uma energia contagiante, sempre ocupada de um lado para o outro em passo acelerado.

Um dia, numa aula, deu-nos um exercício: deu-nos uma folha com umas frases escritas e com alguns espaços para preencher. Era a letra da "Under The Bridge", dos Red Hot Chilli Peppers. Tínhamos de ouvir a música e preencher os espaços vazios com as respectivas lacunas. Então, ouvimos a música, algumas vezes de seguida. E aquilo soube-me tão bem. Aquele método pareceu-me tão acertado. Aquela música calhou que nem ginjas.

Não sei que idade tinha - 13, 14? - mas passados todos estes anos, cada vez que ouço a música (e ouço-a muito), vem-me à mente um vislumbre dessa aula. Sempre. E há dias, no carro, quando passou na rádio, lembrei-me novamente e decidi pôr por escrito a memória dessa mulher, que com um exercício me marcou, e é também culpada, um bocadinho, pelo gosto crescente pelo rock que desenvolvia nessa altura. Há que dar crédito aos nossos educadores quando o merecem.


Também deves gostar disto

2 comentários

  1. Não sendo fã, há umas quantas músicas deles de que gosto muito. A melhor experiência na escola, foi fazer uma peça na aula de história. Essa professora ficou-me na memória!

    ResponderEliminar
  2. É engraçado como certas pessoas / actividades que fizemos na infância e adolescência nos ficam marcadas de forma positiva. Sinal de que algo correu bem na nossa educação :)

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal