Os Korn ainda mexem

quinta-feira, março 16, 2017

Ontem foi dia de ir ver os Korn no Campo Pequeno. Não se esperava um recinto quase esgotado, mas quem dizia que o nu metal está morto, estava bem enganado.

Depois de um concerto falhado por razões técnicas no Rock in Rio, esta foi a redenção da banda, um pedido de desculpas que foi completamente aceite pelo público, completamente ansioso pelo início do espectáculo.

E foi um concerto do caraças. Eles vieram com vontade de partir a loiça toda e o público apanhou os cacos. A setlist percorreu toda a carreira da banda, dando um equilíbrio aos saudosistas e aos novos fãs. Eles agarraram o passado e fizeram dele bandeira sem vergonha, e pegaram nas novas músicas e fizeram delas hinos, com muita naturalidade. Quem diria, com mais de 20 anos de carreira?

Uma das coisas mais bonitas, aqui e em todos os concertos de metal, é a bela relação que se cria entre gerações. Tanto podem ser encontrados os fãs mais cotas, onde já me insiro, como pessoal que ainda nem era um espermatozóide quando foi lançado o primeiro álbum. Não é música de modas, mas de conquista, aproximando quem gosta do género independentemente da idade. É bonito.

Eu adorei. Foi uma lufada de ar fresco revivalista e a ao mesmo tempo, de mudança. O oldschool está vivo e ainda mexe. A pancada que tinha pelo Jonathan Davis amainou um pouco pela barriga de grávido, mas ainda está sexy as fuck!

Foto: Rita Carmo (Blitz)

Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal