Cecil, mais uma vítima da infinita estupidez humana

segunda-feira, julho 27, 2015

Que dizer? Infelizmente não é com surpresa que recebi a notícia da morte do Cecil. Já nada me espanta, nada me choca. Enquanto existirem humanos, a estupidez vai imperar. Até não haver mais nada para abater, maltratar ou abandonar.

O Cecil era um leão com 13 anos, a estrela principal de uma reserva natural no Zimbabué. Era o líder da savana, tinha muitas crias, que agora vão ter de ser abatidas porque não vão ser aceites pelo leão que vier. Estava habituado à presença dos bons humanos que sempre o trataram bem, deixava-se fotografar e filmar. Nunca fez mal a ninguém.

Um filho da puta rico pagou a um filho da puta espanhol para o abater. Com a ajuda de dois guias filhos da puta, atraíram o leão para fora da reserva com uma presa morta e atingiram-no com arco e flechas, para serem discretos. Não morreu logo. Ficou dois dias a sofrer, a sangrar. Foi encontrado sem pele e sem cabeça, troféus para o cabrão nojento que teve esta ideia de merda.

Não consigo entender esta maldade. Não consigo atingir. Não compreendo. Não tenho fealdade suficiente dentro de mim para entender um bocadinho disto. Mas tenho a suficiente para desejar a todos estes filhos da puta que vejam as suas famílias morrer em sofrimento prolongado perante a sua impotência de os salvar.

Descansa em paz, Cecil.





Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal