Bravo, Évora!

terça-feira, junho 30, 2015

Tenho fobia a todos os negócios que têm por base a exploração animal. O circo está no topo da lista. Ninguém consegue imaginar o que é ser-se selvagem, pertencer às florestas e savanas, ao céu infinito, aos desertos sem fim à vista, e ver-se a viver dentro duma jaula, contra vontade. Podem dar-me os argumentos que quiserem - os animais são bem tratados, já estão habituados a essa vida, etc - que eu não os vou ouvir. Usar entretenimento animal para obter lucro e manipulá-los para bel-prazer é um acto cruel.

É fácil. Imaginem-se a viver num espaço do tamanho da vossa casa de banho, e têm apenas uma pequena janela para ver o mundo. Então, de vez em quando vem alguém que vos dá chibatadas, ensina-vos a fazer truques para que recebam comida e afecto. Depois vão para dentro de uma tenda para que toda a gente vos veja e faça barulho à vossa volta. E toda a vossa vida será apenas isto.

Évora deu um passo em frente. Foram os cidadãos que meteram mãos à obra, criaram uma petição, chegaram-se à frente, e foram ouvidos. A partir de agora, já não vão existir circos com animais nessa localidade. Que exemplo, Évora! Uma mostra da força do povo e do respeito por este mundo que nos acolhe. Que as vossas convicções sejam seguidas pelo país e pelo mundo inteiro.




Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal