Pessoas estranhas #89 - a Manuela Moura Guedes

segunda-feira, janeiro 08, 2018



Podemos estar descansados, porque esta mulher é a dona da cidade! Com ela, não temos de nos preocupar, porque as ruas serão para os carros, e estarão livres de pragas! Ratos? Não? Pessoas! A correr! Onde é que isto já se viu?

Cara Manuela,

Nunca fui muito à bola consigo, mas agora que vejo o quão elitista é, e que gosta de destilar o seu ódiozinho nas redes sociais como toda a gentinha, ainda menos vou.

A cidade não tem de se movimentar de acordo com a sua rota diária. Quanto muito, tinha de lhe dar acessos alternativos para a senhora não levar com a praga em cima. Mas olhe, uma novidade: a cidade não é sua. Seria um pouco mais sua se saísse do conforto do banco quentinho e pisasse o chão (sim, com o seu próprio pé!), e apreciasse a beleza das sete colinas com os seus próprios olhos; se respirasse a brisa que vem do rio; se pisasse a nossa calçada. Assim, através dos vidros porcos da sua viatura, é normal que a sua vista esteja um pouco turva.

Só pode, porque "normais" são aqueles que se mexem ou querem mexer, que vivem realmente a cidade, que celebram a vida, que querem fazer algo por si, e não quem quer chegar em 10 minutos ao destino ao domingo e que fica piurso com a normalidade alheia. Quanto à sua vontade de os atropelar, eu também tenho vontade de a atropelar, mas visto que só anda de cu tremido torna-se impossível. Lembra-se da última vez que atravessou uma passadeira? Não? Mas aposto que se lembra da última em que não parou numa.

Quanto ao "bom ar da cidade"... cof cof. A cidade não tem bom ar. Graças, também, a pessoas como a madame que se deslocam de carro para um percurso de 10 minutos. Mas é claro que não repara nisso visto que só respira filtros de ar condicionado. Mas pode ficar com esse todo!

Atentamente,
um membro da praga estranha que gosta de praticar desporto na cidade.

Também deves gostar disto

2 comentários

  1. Por acaso cruzei-me com algumas das pessoas que participaram nesta Maratona e algumas delas até nos acompanharam, mais tarde, no comboio. São pessoas simples que tiveram uma oportunidade, ao longo de 365 dias no ano, de correrem na bela cidade de Lisboa. Admiro o seu esforço e vontade, algumas da minha idade, incluindo senhoras, com os maridos e filhos a acompanharem. Foi bonito de se ver!
    Gostei da sua crónica:)
    Muito boa tarde!

    ResponderEliminar
  2. Aproveitar o que a cidade tem para nos dar é também participar neste tipo de eventos. Sejam corridas, percursos pedestres, visitas culturais, o que for! Andar de carro e ficar ofendido com quem está realmente a viver uma experiência única é apenas pensar no próprio umbigo. Obrigada pelo comentário, boa tarde :)

    ResponderEliminar

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal