The Confession Tapes

quarta-feira, fevereiro 14, 2018

Esta é uma série documental da Netflix que em cada episódio nos apresenta casos criminosos reais passados nos Estados Unidos, em que a condenação dos "culpados" foi justificada por confissões filmadas.

Em todos os casos assistimos à pressão que a polícia tem para encontrar culpados - há que levantar as estatísticas, ganhar promoções. E isto faz com que, depois de encontrados os suspeitos, façam de tudo para os vergar e para os levar a admitir a culpa. Ao assistir a esta série, somos testemunhas de que o sistema judicial americano é simplesmente uma merda, que atira pessoas inocentes para a prisão, que não se preocupa em dar-lhes uma defesa justa, que ignora provas, que pressiona testemunhas, que recorre a métodos duvidosos, tudo para pôr alguém atrás das grades e fechar o caso.

Em todos os casos apresentados não existem provas nenhumas contra a pessoa condenada - tudo é baseado numa confissão. Ora estas "confissões" foram obtidas após horas, por vezes dias, seguidos de perguntas, sem comer ou beber, com o objectivo de vergar os entrevistados. Conseguiram em todas. Baseando-se no princípio de que ninguém confessa algo que não fez, os polícias levam os arguidos à exaustão mental, confundindo-os, fazendo-os duvidar de si próprios e da sua sanidade mental, contando-lhes as versões da história que querem que eles repitam para a câmara e oferecendo-lhes promessas de falsa liberdade, até estes desistirem e confessarem.

No fim de todos os episódios fiquei boquiaberta e chocada. Parecia ficção. Não pude acreditar que isto é verdade. A minha cabeça não aceita que estas informações sejam públicas e que estejam pessoas na prisão, muitas delas em perpétua, quando o próprio juíz que os condenou diz não ter a certeza de que são culpadas.

As declarações de psicólogos clínicos negando a fiabilidade destas confissões foram sempre rejeitadas. Quando as "confissões" continham pormenores que não batiam certo com a realidade, estes foram ignorados. O pressuposto de que todos são inocentes até ser provado o contrário não existe. Vidas foram tiradas, famílias foram trucidadas, as comunidades nunca mais foram as mesmas. Tudo pelas estatísticas. É triste, é revoltante, é perturbador.

Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal