Three Billboards Outside Ebbing, Missouri (2017)

quarta-feira, fevereiro 07, 2018


A filha de Mildred (Frances McDormand) foi brutalmente violada e assassinada. Passaram-se meses e não há um único suspeito do crime. Revoltada contra as forças policiais, Mildred decide alugar o espaço de três outdoors e preenchê-los com mensagens directamente endereçadas ao chefe da polícia, Willoughby (Woody Harrelson).

A ideia é simples e é uma estrada pouco frequentada, mas mesmo assim a colocação dos cartazes gera indignação no seio da polícia, especialmente no agente Dixon (Sam Rockwell), cuja pouca experiência e espírito rebelde o colocam sempre no fio da navalha à beira da explosão. Ainda para mais, o chefe Willoughby sofre de um cancro e é querido por todos, e tanto os colegas como a população consideram que Mildred foi longe demais naquele ataque pessoal.

Escusado será dizer que Frances McDormand é a força motriz de todo o filme, como é seu hábito em tudo o que protagozina. Desde o Fargo que sou sua fã incondicional, admiração que ficou reforçada na série Olive Kitteridge. Os papéis de mulheres fortes cabem-lhe que nem uma luva e aqui, na pele da desbocada Mildred, espelha na perfeição a mulher que quer ver na cadeia o homem que lhe levou a filha e que lhe destruíu a família. Por trás da máscara de betão que usa para mostrar a sua força infinita, sentimos constantemente a sua mágoa por saber, no fundo, que nada do que fará lhe trará a filha de volta.

Gostei bastante do filme e é um pouco diferente do que estava à espera - esperava algo agressivo e negro, mas tornou-se mais sobre a redenção, e em como a empatia, a ajuda, e as mãos amigas surgem de onde menos se espera, apresentado-nos uma forte moral. Está nomeado para 7 Oscares, incluindo Melhor Filme, Melhor Actriz, Melhor Ator Secundário e Melhor Argumento Original.

Também deves gostar disto

0 comentários

Seguir por email

Visitantes

Blogs Portugal